09 julho, 2012

Hipermercado e. Leclerc de Santa Maria da Feira obrigado a repor a legalidade

imageTrabalhador readmitido após despedimento ilícito

A persistência do CESP- Sindicato dos Trabalhadores do Comercio, Escritórios e Serviços de Portugal e de alguns trabalhadores do E. Leclerc junto da ACT-Autoridade das Condições de Trabalho, denunciando práticas violadoras das mais elementares normas de trabalho, levou aquele organismo a desencadear no primeiro trimestre do corrente ano um conjunto de acções inspectivas, de que resultaram os seguintes procedimentos:
Por desrespeito do limite de oito horas diárias de período normal de trabalho, por realização de mudanças de escala de horário diversificado sem que as mesmas fossem precedidas do gozo do período de descanso semanal pelos trabalhadores, pelo facto de os trabalhadores não gozarem um período mínimo de 11 horas de descanso entre jornadas e ainda pelo facto de o E. Leclerc não ter concedido a promoção extraordinária aos trabalhadores que perfizeram 11 anos de antiguidade, constituindo uma discriminação directa face aos trabalhadores, nas mesmas condições, a ACT – Autoridade para as condições de trabalho levantou à empresa 5 Autos de Noticia, que obrigam a empresa a repor a legalidade.

O CESP vai continuar acompanhar esta empresa e acionar todos os meios ao seu alcance, até que todas estas situações sejam regularizadas.

Numa atitude incompreensível e que desde já o CESP denúncia e repudia, a gerência encabeçada pelo dono da empresa e secundado por um reduzido número de quadros superiores, assumiu uma postura de perseguição, ameaças e condicionamento junto dos seus trabalhadores.

Práticas igualmente exercidas sobre a delegada sindical na tentativa de isolá-la, mas que apesar do ambiente adverso, tem revelado uma enorme coragem, resistência e solidariedade para com os colegas, características que assistem ao desempenho da actividade sindical levada a cabo nas empresas.

E.Leclerc obrigado a integrar trabalhador que despediu ilicitamente.

Já no passado dia 27 de Junho de 2012, o E. Leclerc assumiu perante o Tribunal de Trabalho de Santa Maria da Feira, a ilicitude do despedimento de um trabalhador, tendo este desde o primeiro momento o total apoio do contencioso do CESP através da sua delegação de Aveiro. O trabalhador em causa ocupará o seu posto de trabalho já no início do mês Julho com vínculo efectivo, sendo-lhe repostas as indemnizações legais.
Fica assim provado a inquestionável importância dos sindicatos, e em particular a acção do CESP, filiado na CGTP-IN, no acompanhamento e defesa dos interesses dos trabalhadores, num momento em que a política do actual governo asfixia a economia, tritura o emprego, promove o desemprego e generaliza os baixos salários.

VALE A PENA LUTAR!

5 comentários:

Anónimo disse...

Acho que os sindicatos só teem algum relevo em alturas miseráveis,tambem creio que ajudem a alcançar esse patamar para depois se quererem mostrar de iróes.

Alzira disse...

Aì se o "pardal bravo" lê este comentário!!....

Pardal Bravo disse...

Valha-nos São Lindley Cintra!

Paulo Pito Nu disse...

Palhaçado estes direitos laborais.
Deixam chegar a esse ponto e depois queixam-se. Empatam tribunais com este trabalhadores. Por meia duzia de contos.. Ide trabalhar, se quereis comer.
Enfim.

Anónimo disse...

gostava de ver se fossem voçês a trabalhar lá...voçês falam porq não sabem nada de nada...enfim.......