17 setembro, 2012

Comunicado da Comissão Política do Partido Socialista

O atual Governo de coligação que desde o ano passado tomou conta dos destinos do país, acabou por ter de deixar cair a máscara que sibilinamente obliterava a sua feroz orientação de direita ultraliberal.

Finalmente venceram os falcões do PSD e o país que está de cócoras este ano, vai ficar de rastos nos próximos anos. Com uma candura desarmante o primeiro-ministro veio revelar a maior confiscação e transferência dos rendimentos do trabalho para as empresas (capital) de que há memória em Portugal. 

Não nos lembramos em toda a nossa história contemporânea de uma aldrabice tão grande, duma extorsão tão grosseira e de um roubo tão descarado a quem trabalha e ganha o pão com o suor do seu rosto. Essa transferência de recursos para dispensarmos uma expressão mais dura- rapinados aos trabalhadores para as empresas- irá servir, suposta e hipocritamente para aumentar a competitividade e o emprego. Nem uma coisa nem outra irão acontecer.

O Governo conseguiu, isso sim, pôr todo o país contra si incluindo alguns apaniguados notáveis do próprio PSD e até do CDS!. Dando corpo a uma estratégia gizada há muito tempo, claramente assente em pressupostos ideológicos, o Governo entende que a via da superação da crise passa pelo empobrecimento geral da nação. A receita dos salários baixos para estimular a competitividade e o emprego não resulta: haverá sempre alguém a produzir mais barato do que nós. 

Arriscamo-nos a sermos os chineses da Europa por esta via. De modo que as medidas que Passos Coelho revelou na sexta-feira passada de nada servem e muito menos a quem vive exclusivamente do seu salário. Apenas permitem que algumas (poucas) grandes empresas embolsem quantias monumentais. 

Quanto às PME nada farão para aumentar o emprego ou para estimular a economia. Sem mercado para vender porque ninguém tem dinheiro para comprar irão despedir em vez de contratar e as magras quantias provenientes da redução da TSU não servirão para nada. Já tudo parecia suficiente mau quando surge o péssimo pela boca de Vítor Gaspar. Para 2013 mais despedimentos mais rescisões, mais impostos, menos salários e pensões, mais IRS, menos poder de compra, mais e mais aflições: uma completa e chocante insensibilidade social. 

O Trabalho, mais uma vez é a grande vítima e o capital escapa quase incólume. A pobreza irá assumir novas formas mais severas, o desemprego vai aumentar e a miséria conhecerá facetas ainda mais chocantes. O país, virtualmente estagnado, vai mesmo parar. É este o triste legado que este governo pretende deixar aos portugueses. O mesmo vai acontecer em Santa Maria da Feira porque simplesmente não podemos escapar a isso, neste concelho como nos outros. 

Esta Comissão Política espera e exige mesmo que o presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira assuma as suas responsabilidades na proporção em que lhe cabe manifestando a sua oposição a estas medidas de forma pública e reiterada porque só assim a população feirense sentirá que alguém se dispõe a apoiá-la. 

Alfredo Henriques , quando o poder era socialista nunca se coibiu de censurar os governos do PS: era conveniente, ficava-lhe bem perante os seus apaniguados e era grátis ou muito barato politicamente, 

Assim, esta Comissão Política espera e exige que o senhor Alfredo Henriques apareça em público para, em nome da população de Santa Maria da Feira, que legitima e democraticamente representa, possa e deva criticar com veemência este autêntico atentado à dignidade das pessoas, esta espoliação inaceitável, esta inacreditável confiscação. Seguiremos atentamente os passos do senhor presidente da Câmara nos tempos mais próximos. 

Quanto aos nossos concidadãos, esta Comissão Política estará completamente solidária com quaisquer expressões de descontentamento popular nos limites constitucionais e de acordo com o modelo civilizacional que moldou e molda a nossa vida coletiva. Vem aí eleições e, certamente e uma vez mais, o povo feirense terá, como sempre teve, a última palavra. 

A Comissão Política do Partido Socialista









11 comentários:

Paulo Pinto disse...

Ainda só li o primeiro parágrafo. Claramente o PS não faz ideia do que é ser liberal. Alguém, com dois dedos de testa, votará num partido, seja a nível local seja a nível nacional, que nem reconhece quais os caminhos ideológicos dos seus adversários políticos?
Já se reconhecia ao PS alguma iliteracia económica, mas a esta, temos de juntar iliteracia política. Enfim. Vou tentar ler o resto.

Paulo Pinto disse...

Um aviso ao PS: aumentar impostos, diminuir o poder de compra para aumentar a receita do estado ou intervir nos lucros das empresas é o oposto de liberal (ou neoliberal ou ultraliberal). Quando fizerem comunicados vão, no mínimo, à Wikipédia. Vale?

Anónimo disse...

Não estará a confundir Liberalismo económico com o Liberalismo político? Eu li o comunicado. Entende-se perfeitamente o sentido...

Anónimo disse...

O KL já publica comunicados do PS antes dos pasquins? Ou está lá publicado e eu não vi?
É desta que vendes o blog aos rosas Shrek?

Paulo Pinto disse...

Não se percebe sentido nenhum.

Anónimo disse...

Paulo Pinto, numa cómica e utópica assembleia municipal(não que as outras não sejam) o teu camarada Emidio Sousa afirmou que liberalismo é ser "livre"... que tal lhe indicares o wikipédia... ou ofereça um dicionário!!!
as pulgas do laranjal andam tontas, por estas bandas

Paulo Pinto disse...

Latu sensu, o Engenheiro Emídio tem toda a razão.

"Every man, as long as he does not violate the laws of justice, is left
perfectly FREE to pursue his own interest his own way, and to bring both
his industry and capital into competition with those of any other man
or order of men." Adam Smith

Anónimo disse...

Estes xuxas não tem mesmo vergonha na cara. Será que não tem memória! O povo deveria era pedir o julgamento de todos os politicos que colocaram o nosso Pais na miséria, que colocaram o dinheiro nos off shores etc...a começar pelo maior bandido que agora está estudar em Paris. Esse que triplicou a nossa divida e nacionalizou o banco dos corruptos (BPN e BPP), parcerias coelhone, submarinos etc... tem todos que ir para cadeia...todos para custóias é que o povo tem que exigir.

Anónimo disse...

Estou espantadíssimo com a sapiência do Sr. Paulo Pinto...ou o Alex da Laranja mecânica? Já temos Homem. Não temamos o futuro.
Com a devida vénia,
O ignorante-mor

Anónimo disse...

Ao anónimo das 10.28: Tem toda a razão. Fora com os corruptos! Não importa que você seja o único incorruptível do pais. Não se importará de viver cá sozinho no burgo...

Anónimo disse...

Lá diz o ditado é melhor sozinho que mal acompanhado. Prisão para os corruptos. O Povo tem que ter memória e ser defendido desses gatunos.